7 de abril de 2016 Rhanieri Siqueira

Relação entre as Concentrações de Nutrientes e as Emissões de Dióxido de Carbono dos Lagos à Atmosfera: Uma Abordagem no Gradiente Latitudinal.

Os lagos são importantes fontes de emissões globais de dióxido de carbono (CO2) à atmosfera, as quais podem ser intensamente determinadas, em magnitude e variação, por fatores autóctones e alóctones na bacia de drenagem. O objetivo aqui foi avaliar a relação entre a pressão parcial de CO2 (pCO2) e as concentrações de nitrogênio total (NT) e fósforo total (PT) nas águas superficiais de lagos situados em regiões tropicais e não tropicais. Os lagos tropicais apresentaram baixos valores de pCO2 em classes com NT e PT. Os lagos não tropicais apresentaram diferenças significativas para pCO2 entre a menor e a maior classe de PT, e diferenças não significativas para as concentrações de NT. Isso contrastou parcialmente a tendência geral relatados em muitos estudos anteriores de pCO2 inferiores em águas enriquecidas com mais nutrientes. Em conclusão, nossos resultados sugerem que. a eutrofização pode não estar diretamente relacionada a queda de pCO2, especialmente em altas latitudes. A maior disponibilidade de luz solar associada as mais altas a temperaturas nas regiões tropicais, poderiam favorecer a produção primária e os subsequente sequestro de dióxido de carbono nessas águas eutróficas.

Trabalho Completo